Bem-vindas e bem-vindos!!!

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
A Ginástica Para Todos (ou Ginástica Geral) é uma modalidade que permite a participação de TODAS as pessoas, independente de idade, gênero, classe social ou condições técnicas. Por meio de seus valores e regras flexíveis, ela permite a valorização do trabalho em grupo ao mesmo tempo em que valoriza a individualidade de cada pessoa que a pratica.

Através deste blog, espero poder dividir o meu conhecimento e a minha experiência em Ginástica Para Todos e contribuir para a sua difusão para que um dia ela possa ser desenvolvida no Brasil com a mesma qualidade com que é desenvolvida em outros países.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Obs.: o Blog se chamava "Ginástica Geral", mas devido a mudança de nomenclatura da modalidade pela FIG (Federação Internacional de Ginástica), o nome adotado para o Blog também mudou para "Ginástica Para Todos".


Conhecendo a Ginástica Rítmica

                      Olá, amigos GG!!

                     Bem-vindos a mais uma postagem do Blog Ginástica Geral (GG) e bem-vindos a mais uma postagem da série "Conhecendo as Ginásticas Competitivas", textos que comecei a publicar no ano passado com o objetivo de apresentar um pouco sobre as ginásticas competitivas que fazem parte da GG. E nunca é demais lembrar que GG envolve muita coisa além dessas ginásticas, como a dança, o circo, o folclore, outros esportes, etc etc etc... ;)

Angélica Kvieczynski - atualmente uma das
maiores atletas de GR do nosso país!!
               Mas hoje, em especial, é dia de apresentar uma ginástica que, aqui no Brasil, já não é mais tããããão desconhecida assim. A própria modalidade tem ganhado cada vez mais destaque na mídia esportiva (principalmente em época de Jogos Olímpicos) e o Brasil tem aproveitado essa oportunidade e tem formado cada vez mais ginastas desse esporte, com direito a grandes conquistas a nível internacional, como nos Jogos Panamericanos. Estou falando da Ginástica Rítmica (GR)!!!

 
                     "Aaahh...é aquela das barras, da trave, que elas dão vários mortais, nééé?!"
                  NÃÃÃO, pessoal!! Essa é a Ginástica Artística (GA), que já falamos em outras postagens (confira em "Conhecendo a Ginástica Artística"). 

                   Mas é muito comum as pessoas confundirem essas duas ginásticas. Até mesmo porque, muita gente que assiste uma competição de GR tem a impressão de que a modalidade é mais "artística" do que a própria GA. E já explico o porquê disso...

               Mas a princípio, a GR é aquela ginástica que, ao contrário da GA, não utiliza aqueles grandes aparelhos, ou como chamamos, "aparelhos de grande porte" (barras paralelas, trave de equilíbrio, argolas, etc), mas sim "aparelhos de pequeno porte", ou seja, aparelhos de manipulação. Quais aparelhos?? Esses aí:

Fita, Bola e Maças (maças são usadas em pares e escritas com "ç" mesmo...)


Arco e Corda

                     "Ahh...mas então a GR é aquela ginástica do bambolê e da fitinha, nééé?!"
                     rss... SIIIM, é essa aí! Exceto que bambolê é o nome daquele brinquedo que criança usa pra "rodar" na cintura e depois de duas semanas já está todo marcado, amassado, quebrado. E fitinha, só a de Nossa Senhora do Bonfim! rss.. Na GR usa-se o Arco, que é bem mais resistente, maior, enfim, outra estrutura e finalidade; assim como a Fita e os demais aparelhos, que possuem medidas oficiais (peso, comprimento, tipo de material), exigidas pelas federações de ginástica.

                    E como dá pra notar pelas fotos, outro ponto fundamental que diferencia a GR da GA, é que a GR é praticada apenas por mulheres. Opa...mais ou menos... Na verdade, a Federação Internacional de Ginástica (FIG) criou e ainda hoje reconhece apenas a GR Feminina, defendendo que trata-se de uma ginástica que valoriza mais a expressividade, a beleza e a harmonia dos movimentos, sendo, portanto, uma ginástica para mulheres. No entanto, existem hoje vários países, principalmente no Oriente, em que há homens também praticando GR, com características específicas para eles, no que diz respeito a elementos técnicos exigidos e mesmo quanto aos aparelhos que são diferentes da GR Feminina.

               Mas então existe GR Masculina??? Sim, sim, sim, existe, e pretendo falar sobre ela na próxima postagem ;)

                     Voltando à GR Feminina, as séries apresentadas pelas ginastas podem ser individuais ou em equipe de 5 ginastas (conjunto), sendo avaliadas em três aspectos: nível de dificuldade, artístico e execução. As apresentações em conjunto podem ser com a utilização de um único tipo de aparelho por todas as ginastas, ou por dois aparelhos diferentes, determinados pela FIG a cada 2 anos.


Apresentações de conjuntos com um único aparelho: Corda (canto esquerdo), Bola (canto direito) e Arco (abaixo)

Apresentações de conjuntos com  dois aparelhos: Arco e Fita (acima) e Arco e Maças (abaixo)

             
                Comparando ainda com a GA, ainda que ambas as ginásticas utilizem, principalmente, elementos de flexibilidade e equilíbrio, a GR não se utiliza de acrobacias com fase de vôo (mortais, flic flac), mas em compensação, utiliza muito mais elementos expressivos, integrando a ginástica a movimentos de dança, principalmente vindos do ballet clássico. E é por isso que as pessoas às vezes assistem GR achando que é GA, pelo espetáculo "artístico" que é a modalidade.

             Mas a GR também se diferencia da GA pela própria forma de se utilizar o corpo na modalidade, através dos "elementos corporais". Na GR, os elementos corporais exigidos (saltos, equilíbrios, saltitos, ondulações, pivôs, elementos de flexibilidade, entre outros) devem estar associados aos elementos técnicos estipulados para cada aparelho (lançamentos e recuperações, manejos, entre outros - cada aparelho possui um conjunto de exigências técnicas específicas), devendo ser apresentados por meio de uma música, e, portanto, através de elementos expressivos de dança.

                 De certa forma, a GR pode ser lembrada como uma "dança com aparelhos". Claro que é muito mais que isso, mas essa comparação já ajuda a não confundirmos mais GA com GR.

Alguns elementos corporais da GR: Arabesque (canto esquerdo acima), Elemento de flexibilidade com os pés na cabeça (canto direito acima), Equilíbrio Cossaco (canto esquerdo abaixo) e Espacate (canto direito abaixo)
      
                    Como costumo falar por aqui, assim como na vida, as "coisas" na ginástica são aprendidas do simples para o complexo. Ou seja, antes de uma praticante aprender a fazer um molinete com as maças atrás da cabeça (oi?? rss .. "molinete" é um elemento técnico característico do aparelho maças), ela precisa aprender elementos corporais básicos. Dessa forma, é muito comum que as primeiras competições de GR sejam realizadas sem a utlização de aparelhos. É o que chamamos de "mãos livres". Dessa forma, as ginastas devem cumprir sequências utilizando os elementos corporais básicos da GR, integrando-os também à música e à dança.  

                   Alguns autores e técnicos até discutem essa fase que antecipa o uso dos aparelhos. Mas isso é uma  discussão para outro dia... Então vou deixá-los com um vídeo que realmente justifica a ADMIRAÇÃO que as pessoas em geral têm quando assistem uma competição de GR. Dêem uma olhada:

            
Montagem de Ginástica Rítmica

                 E aí, pessoal! Gostaram da GR?? Aposto que sim!! Em postagens futuras, vamos discutir sobre como a GR pode ser inserida num trabalho de GG. Mas por hoje é só! Até breve...

------------------------------------------------------------------------------------------------

Essa postagem faz parte da série "Conhecendo as Ginásticas Competitivas". Confira:
E muito mais no Blog GG ;)


2 comentários:

  1. No individual veja os aparelhos:

    2007 Patras Camp. Mundial: Corda, Arco, Maças e Fita (Sem BOLA)
    2008 Pequim Olimpíadas: Corda, Arco, Maças e Fita.(Sem BOLA)

    2009 Mie Camp. Mundial: Corda, Arco, Bola e Fita. (Sem MAÇAS)
    2010 Moscow Camp. Mundial: Corda, Arco, Bola e Fita. (Sem MAÇAS)

    2011 Montpellier Camp. Mundial: Arco, Bola, Maças e Fita. (Sem CORDA)
    2012 Londres Olimpíadas: Arco, Bola, Maças e Fita . (Sem CORDA)

    No Conjunto:

    2007 Patras Camp. Mundial: 5 cordas e 3 arcos + 4 maças.
    2008 Pequim Olimpíadas: 5 cordas e 3 arcos + 4 maças.

    2009 Mie Camp. Mundial: 5 arcos e 3 fitas + 2 cordas.
    2010 Moscow Camp. Mundial: 5 arcos e 3 fitas + 2 cordas.

    2011 Montpellier Camp. Mundial: 5 bolas e 3 fitas + 2 arcos.
    2012 Londres Olimpíadas: 5 bolas e 3 fitas + 2 arcos.

    A mudança dos aparelhos na verdade ocorre a cada dois anos.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Jorge.

    Você está certo. De acordo com a Federação Internacional de Ginástica (FIG), a mudança de aparelhos na GR acontece a cada 2 anos tanto para o individual quanto para o conjunto.

    Obrigado pela observação. Continue acompanhando o Blog GG!
    Abraço.

    ResponderExcluir

Seu comentário será analisado e postado em breve.